Menu
Busca Qua, 25 de novembro de 2020
(47) 99975-9521
Cultura

Banda blumenauense divulga cultura da música anos 80 nas redes sociais

Com leitura histórica e política-social, banda Corvette 68 divulga a cultura musical no Instagram e no Youtube

12 novembro 2020 - 17h10Por Marco Aurélio Júnior

As redes sociais são, cada vez mais, um espaço para divulgação de projetos artísticos-culturais, históricos e sociais. E um exemplo disso é o Instagram da banda Corvette 68, de Blumenau.

Fundada em 2009, por quatro acadêmicos do curso de Música da FURB, a Corvette 68 é uma banda de rock que conta com um repertório de músicas nacionais anos 80 e composições autorais. A atual formação da banda conta com Paulo Germano (violão e voz), Jonas Morsch (acordeon) e Nathan Couto (cajon).

"A leitura político-social é um dos pilares centrais da banda. Desde a escolha do repertório até as referências históricos,o critério que baliza a Corvette 68 é o combate à exploração e todas as formas de opressão que regem nosso sistema", explica o vocalista Paulo Germano.

Pesquisa e divulgação histórico-cultural da música nas redes sociais

A proposta de pesquisa e divulgação nas redes sociais consolida a banda como referência em Blumenau e região. Atualmente, a banda conta com os instrumentos violão, cajon e acordeon buscando dar um toque genuinamente sulista, uma exclusividade na região no cenário do Rock.

Vídeos interpretando sucessos do rock nacional anos 80 em versão acústica, acompanhados de um texto contando alguma história sobre bandas e músicas, são o carro chefe do perfil @bandacorvette68. Além de divulgação das apresentações do grupo.

Inclusive, em seus shows a banda, além da divulgação cultural, também destaca o papel das músicas na sociedade, seguindo os pilares centrais da Corvette 68. Como em um exemplo contado pelo vocalista Paulo Germano, quando foi pedido que tocassem uma música que não cabe mais nos dias atuais. "Certa vez, durante um show, alguém pediu pra tocar Rock das Aranha, do Raul Seixas. Além de não tocar, expliquei que não o faríamos por conta do conteúdo homofóbico da letra. Fomos aplaudidos".

Dentre as bandas e músicas que tiveram suas histórias contadas pela Corvette 68 estão: Capital Inicial, com a música "Fátima"; Barão Vermelho, com a música "Bete Balanço"; e Nenhum de Nós, com a música "Astronauta de Mármore".

"Estamos escrevendo a história e faremos o melhor que pudermos", afirma Paulo Germano. Para acompanhar a banda, basta seguir o perfil @bandacorvette68 no Instagram.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Cotidiano
Black Friday e Natal trazem desafios para comércio e consumidores
Empreendedorismo
Instagram como plataforma de vendas: lives impulsionam resultado de lojas físicas
Economia
Colaboratório propõe parcerias entre empresas e universidade
Cultura
Músicos dividem opiniões sobre a relação da arte com a política
Cidade
Após período de flexibilizações, Blumenau volta a registrar alta nos casos de COVID-19
Saúde
Síndrome da Visão do Computador: entenda as causas e saiba como se proteger
Tecnologia
Entenda de que forma a tecnologia assistiva atua na educação
Cotidiano
Adoção de animais durante a pandemia
Empreendedorismo
Empreender em meio à pandemia: por que não?
Cidade
Casos de coronavírus aumentam em Blumenau perto das eleições