Menu
Busca Qua, 13 de novembro de 2019
(47) 99975-9521
Segurança

Cai o número de furtos em residências de Blumenau

Entre janeiro e outubro foram registrados 1.172 casos pela Polícia Militar, uma queda de 22% em comparação com o ano anterior

09 novembro 2019 - 18h00Por Ingrid Leonel

Casos de furtos em residências na região de Blumenau despencaram entre janeiro e outubro deste ano  em comparação com a mesma época do ano passado. Dados disponibilizados pela Polícia Militar mostram que, em 2018, foram registrados 1.495 casos de furtos em residências na região, enquanto que  em 2019  o número caiu para 1.172 casos registrados. 

“Ao averiguar essa questão leva-se em consideração dois aspectos: prevenção e pós acontecimento. Como medidas preventivas está: sempre fechar todo o imóvel ao sair de casa e não dar informações privilegiadas para terceiros”, explica o capitão Targino, Comandante da 2° Companhia do 10° BPM. O Capitão ressalta que após o acontecimento sempre é importante registrar o Boletim de Ocorrências (BO), na Polícia Civil, munido do maior número de informações possíveis.

O primeiro passo, segundo a PM, é fazer o registro do Boletim de Ocorrências com o máximo de informações possível. Foto: Ingrid Leonel

Capitão Targino explica uma das teorias do crime denominada “Triângulo do Crime” e que considera importante a população ter conhecimento. “Para que aconteça um crime são necessários três fatores: criminoso, vítima vulnerável e ambiente favorável para prática de um crime. O criminoso sempre existiu e vai existir, e é função da Polícia procurá-los e prendê-los”, destacou. 

A proximidade com a comunidade pode ser uma das ferramentas para prevenir este tipo de situação, conforme defende capitão Targino. “A aproximação tem uma grande valia não só para prevenir situações de furto, mas para prevenção de qualquer situação criminal” afirma. Targino ainda explica que, nos casos de furtos, quem melhor conhece a vizinhança é os moradores. “É ele que sabe quem realmente reside naquela localidade, quais os veículos dos respectivos proprietários ou pelo menos deveria saber”, comenta.

Para a Polícia Militar, é essencial que a comunidade saiba quais são as atitudes que facilitam os assaltos - Foto: Ingrid Leonel

Dona Marli Espig, mora no Bairro Água Verde há quarenta anos, e ao retornar de uma viagem no dia primeiro de julho deste ano, se deparou com sua casa furtada. “Eu cheguei de viagem e por volta de 20h30min, quando entrei em casa e fui ligar a televisão, cadê a Tv? Eles levaram duas Tv’s de 55 polegadas, mais um computador e um relógio de pulso”, conta a aposentada, que levou um susto ao se deparar com está situação.  

Os assaltantes entraram pela porta traseira da casa, deixando um prejuízo de quinze a dezesseis mil reais. “A gente trabalha para conquistar nossas coisas com muita luta e vem essas pessoas agir dessa forma”, desabafa dona Marli. Para tentar evitar um novo assalto, a moradora mandou instalar câmeras e alarme na residência, mas o medo do que aconteceu ainda toma conta.

Para ajudar a evitar os assaltos, atualmente existe o programa Rede de Vizinhos, desenvolvido pela Polícia Militar em todo o estado de Santa Catarina. Em Blumenau, a rede atua em parceria com os Conselhos Comunitários de Segurança (CONSEG). “O programa existe desde agosto de 2016 e têm sido bem positivo em nossa cidade, já contamos com aproximadamente, 500 ruas cadastradas nesse projeto e atuando em parceria com a Polícia Militar”, destaca o capitão Targino.

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Movimento Social
O Vale Europeu também tem Rap
Sustentabilidade
Coleta Seletiva de Blumenau cresce 96% em 2019
Comunidade
Catarinenses se unem para fazer um Natal melhor através da solidariedade
Saúde
A importância do acompanhamento oftalmológico infantil
Cultura
Sasha Benner Bauer é a nova rainha da 37ª Oktoberfest
Oktoberfest Blumenau
Primeiro fim de semana da Oktoberfest de Blumenau bate recorde de público
Esporte
Pela primeira vez, Blumenau será sede dos Jogos Escolares da Juventude
Saúde
Casos de Sífilis aumentam 200% em Blumenau
Projeto Social
Trabalhando para fazer o bem: Trapamédicos levam alegria aos hospitais de Blumenau
Serviço
Saque do FGTS impulsiona o e-commerce