Menu
Busca Ter, 22 de outubro de 2019
(47) 99975-9521
Emprego

Uma chance para recomeçar

Maria Aparecida de Melo deixou o sertão de Alagoas para buscar melhores condições de vida para seus filhos em Rio do Sul

08 outubro 2019 - 13h00Por Arthur Hoffman

“Aqui estou me sentindo milionária” é com esta frase que Maria Aparecida de Melo, 43, define os primeiros meses de vida em Rio do Sul. Natural de Jacaré dos Homens, cidade de 5 mil habitantes do sertão de Alagoas, Maria encontrou na capital do Alto Vale refúgio e emprego para o sustento dos sete filhos que ainda moram no nordeste do país. 

Maria mora no bairro Canoas, o primeiro afetado pelas enchentes e um dos mais desvalorizados da cidade. Com o grande número de haitianos e nordestinos que chegaram em Rio do Sul, o fluxo desses moradores aumentou. E foi nesse bairro que ela encontrou seu emprego. Duas semanas depois de chegar em Rio do Sul, em junho, Maria conseguiu uma vaga de auxiliar de limpeza por meio do Programa Emergencial de Auxílio Desemprego (Pead) da Prefeitura de Rio do Sul, que oferece capacitações e vagas no mercado de trabalho para pessoas em vulnerabilidade social, atuando na limpeza do Ginásio Municipal Artenir Werner. 

Ela ganha um salário mínimo e dos R$ 998 que recebe, R$ 450 vai para pagar o aluguel de sua kitnet, outros R$ 400 para o sustento dos filhos e o restante para custear as despesas do mês. “Lá estava muito difícil de sobreviver, não tem como você trabalhar e na plantação de palmas você ganha R$ 30 por semana. Vim para cá buscar um futuro melhor para meus filhos, então eu trabalho aqui e mando para eles”, ressaltou Maria que desde a sua infância trabalhou na roça do sertão alagoano. 

A maior dificuldade é encarar a saudade dos filhos, especialmente a mais nova, Emanuela, de apenas seis anos. O grande sonho é ver todos eles em Rio do Sul, mas o custo de R$ 3.500 impede. “Se um dia eu conseguir, pretendo trazer todos, já que eles querem vir para cá, só estou esperando eu conseguir um empréstimo. Falo com eles todos os dias, mas não gosto de contar porque sinto saudade e já começo a chorar”, diz. 

José Guilherme da Silva, um dos seus filhos e que mora em Rio do Sul há um ano falou para a mãe sobre as oportunidades no município. “Ele trabalha em um Frigorifico, me falou da oportunidade e me emprestou R$ 150 para a passagem, eu não pensei duas vezes e vim”, conta ela, lembrando que foram três dias de viagem de ônibus. “Cheguei aqui sem nada, meu filho não tem muito dinheiro e ganha apenas para sobreviver, então foi bem complicado no início”.

Maria Aparecida em seu local de trabalho. Foto: Arthur Hoffman

E a partir da solidariedade das pessoas, Maria, que chegou sem nada, já conseguiu mobiliar sua kitnet. Ganhou geladeira, cama, fogão, televisão, mesa e cadeiras. “Dormia no chão em um colchão sem nada, passei muito frio nos primeiros dias, porque cheguei no começo do inverno e já consegui bastante coisa, estou muito feliz com a ajuda das pessoas”. 

Questionada como foi recebida em Rio do Sul, ela elogia a cidade e as pessoas por sua receptividade e generosidade, além de ressaltar que em nenhum momento sofreu algum preconceito. “Estou vendo muita gente generosa, doando coisas, as pessoas aqui têm um coração gigante, estou me sentindo milionária. Não há preconceito, você fala com as pessoas que te atendem com carinho. Tenho certeza que vou dar um futuro melhor para meus filhos aqui, porque aqui os estudos são bons”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Projeto Social
Liga Super-Ação realiza trabalho voluntário em Blumenau
Terceira Idade
Atividade física traz saúde e inclusão social para a terceira idade
Doação
Referência no estado, Blumenau se torna a capital de Transplantes
Música
Conheça a história do guitarrista blumenauense Mazin Silva
Prevenção
O Medo das vacinas e a falta de abastecimento nos postos de saúde
Festas de Outubro
Casas noturnas e restaurantes mudam suas programações durante a Oktoberfest
Inclusão
Parajasc evidenciam força do paradesporto de Santa Catarina
Segurança
Violência doméstica impulsiona iniciativas de combate em Blumenau
Mobilidade Urbana
Uso de patinetes e bicicletas elétricos ganha força nas grandes cidades
Saúde
Jaraguá do Sul implementa projeto voltado a qualidade de vida da comunidade