Menu
Busca Qua, 22 de maio de 2019
(47) 99975-9521
Insônia

Insônia atinge 73 milhões de brasileiros, de acordo com a ABS

Especialista em medicina do sono comenta sobre insônia, em uma entrevista exclusiva

16 maio 2019 - 17h45Por Júlia Beatriz

Para algumas pessoas, deitar na cama e dormir em poucos minutos se torna algo fácil, já para outras, é um problema enfrentado, seja diariamente ou apenas por passagem, resultante de algum problema que ocorreu durante o dia e está deixando a pessoa preocupada. Caso seja passageira, sintomas como sonolência e mau humor podem surgir durante o dia, porém, se ela se tornar frequente, pode causar problemas na qualidade de vida da pessoa.

De acordo com Associação Brasileira do Sono (ABS), 73 milhões de brasileiros sofrem de insônia e três elementos são fundamentais para ter-se uma boa noite de sono: a duração precisa ser suficiente para a pessoa sentir-se descansada e bem acordada durante o outro dia; o sono não deve conter interrupções e ele deve ser profundo e restaurador.

Para saber mais a respeito da insônia, a Dra. Alessandra Zanatta, especialista em medicina do sono, respondeu algumas perguntas. Confira a seguir:

TAL:  Por que existem pessoas que são mais diurnas e outras que são mais noturnas?

Alessandra: Todos temos um relógio interno, um marcador do ritmo circadiano, o que é geneticamente determinado. Tem pessoas que estão muito dispostas pela manhã (matutinas), outras intermediárias (maioria), e as que produzem melhor a noite, chamadas de noturnas.
 
TAL: Quais são os principais fatores que causam a insônia?

Alessandra: A insônia pode ocorrer como uma condição isolada, ou seja, não é necessário uma causa específica. A pessoa apresenta dificuldade para iniciar o sono ou para mantê-lo. Ou pode estar associada a problemas de saúde diversos, como transtorno de humor, transtornos ansiosos, quadros dolorosos, entre outros.
 
TAL: Qual o tempo ideal para se ter uma boa noite de sono?

Alessandra: A necessidade de sono é individual, depende da faixa etária e pode se modificar com o passar dos anos. Em média, um adulto necessita de sete a oito horas de sono.

https://sleepfoundation.org/sites/default/files/STREPchanges_1.png

Hirshkowitz M, et al, National Sleep Foundation’s updated sleep duration recommendations: final report, Sleep. Health (2015)

TAL:  Quais os problemas que podem ser causados por uma noite mal dormida?

Alessandra: Pode acarretar diversos problemas físicos e psíquicos, como: sonolência diurna, dificuldade de aprendizado, aumento de erros e de risco de acidentes. 
 
TAL: Você pode dar dicas para as pessoas melhorarem a noite de sono?

Alessandra: Existem diversas medidas que podem ajudar:  

  • Procure manter os mesmos horários para dormir e acordar, inclusive nos fins de semana;
  • Procure não assistir TV ou trabalhar no quarto;
  • Evite cochilar após as 15 horas e por mais do que 30 minutos;
  • Faça exercícios regularmente;
  • Mantenha o seu quarto agradável ao sono, evitando ruídos, luz intensa e frio ou calor excessivos;
  • Evite bebida alcoólica.
     

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Pobreza
Mais de 13 mil pessoas ainda vivem em situação vulnerável a pobreza em Blumenau, segundo IBGE
Comércio
“Vamos ter tempos difíceis pela frente”, aponta Emílio Schramm, após levantamento da Fecomércio sobre o dia das mães
Economia
Mudança tributária será aniquilada para setor farmacêutico em 2020
Turismo
Ocorreu nesta quarta-feira (15) a reunião do Plano Municipal de Turismo
TAL 360°
Confira a sétima edição do TAL 360°
Esporte
De Blumenau à seleção brasileira: conheça a história de João Camargo, técnico do Basquete Feminino de Blumenau
Homicídios
Casos de assassinatos diminuíram no último ano no Vale do Itajaí e em Santa Catarina
Cinema
Quase 35 mil pessoas já assistiram ao filme “Vingadores: Ultimato”, somente no cinema Arcoplex, em Blumenau
TAL 360º
Está no ar a primeira edição do TAL 360 em 2019. Confira!
Mobilidade Urbana
Obras na rua República Argentina estão próximas do fim