Menu
Busca Ter, 22 de outubro de 2019
(47) 99975-9521
Pomerode

Kaffeeklatsch: uma doce tradição celebrada à mesa

Secretaria de Turismo e Cultura de Pomerode promove o primeiro Kaffeeklatsch

14 setembro 2019 - 10h32Por Paôla Fernanda Dahlke

Criado com o intuito de resgatar os antigos cafés regados a boas conversas entre amigas, o Kaffeeklatsch, vem para agradar todos os paladares e desmistificar as receitas centenárias dos principais doces da culinária alemã. Bolos, cucas, bolachas, tortas e o tradicional Strudel estão reunidos numa farta mesa de café. O evento acontece de 13 a 15 e de 20 a 22 de setembro no Centro Cultural de Pomerode.

Assim como o Stammtisch, o Kaffeeklatsch, que significa conversa em torno do café, foi uma tradição trazida pelos imigrantes europeus. A diferença entre os dois eventos é que o Stammtisch foi em sua origem uma reunião entre homens para beber e jogar cartas, e já é conhecido e promovido em boa parte do nosso estado. 

Segundo a Secretária de Turismo e Cultura e organizadora do Kaffeeklatsch, Gladys Sievert, o intuito do evento é recriar em grande escala esta tradição. “Assim como o Stammtisch se tornou um grande evento, queremos que essa tertúlia de café, o Kaffeeklatsch, seja resgatada. Algumas senhoras ainda realizam essa confraternização, mas hoje, os bolos são normalmente comprados e queremos justamente trazer essas receitas tradicionais para os visitantes”, explica Gladys.

O Kaffeeklatsch acontecia no período da tarde e reunia amigas para confraternizar e poder conversar em uma época em que não existia tecnologia ou redes sociais para contatar alguém. Essa reunião acontecia na casa de uma das senhoras, e esta ficava responsável por servir o café da tarde. Para impressionar suas convidadas, a anfitriã preparava e servia os melhores bolos e tortas em suas melhores louças. 

Além desse café colonial preparado pelas cozinheiras detentoras das receitas das delícias tradicionais, elas apresentarão ao público a preparação e receita desses pratos. A organização desses workshops está na mão da doceira Vitória Maria Stein Lenzi. 

Vitória Lenzi foi a responsável por reunir as doceiras pomerodenses que irão preparar as delícias e ministrar os workshops
Foto: Daniel Zimmermann

Vitória, tem 66 anos e desde pequena acompanhou de perto a tia e a mãe cozinhando, mas foi em sua vida adulta, trabalhando na empresa Acaresc, hoje Epagri, que começou a se interessar pelos cursos na área da gastronomia. Ao se aposentar em 2006, ingressou em um curso de gastronomia e hoje, cadastrada como microempreendedora individual, vende suas delícias caseiras para sua clientela. Entre os preferidos estão o Strudel de maçã e queijinho, prato tradicional na culinária pomerodense.

Para a apresentação dos workshops, a primeira função da cozinheira foi encontrar as doceiras que irão ensinar suas receitas. “Não foi muito difícil, pois conheci muitas senhoras que trabalhavam na cozinha dos Clubes de Caça e Tiro, outras já faziam produtos para a venda e outras para o próprio consumo. Tenho certeza que os visitantes irão se encantar com as receitas que essas cozinheiras irão apresentar: cuca, bolacha de natal, rocambole, bolo de queijo e strudel”, afirma Vitória.

No Kaffeeklatsch também haverá a venda de produtos da agroindústria voltados para geleias, biscoitos, conservas, embutidos e queijos produzidos na cidade e palestras relacionadas à gastronomia. Haverá também a presença de um sommelier de café, que fará pequenos workshops e degustações explicando sobre quais fatores interferem no gosto da bebida. Além disso, será realizado um concurso de aventais e que o público poderá escolher seu preferido.

O que: Kaffeeklatsch
Quando: 13 a 15 e de 20 a 22 de setembro
Onde: Centro Cultural
Mais informações: www.vemprapomerode.com.br/kaffeepomerode

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Projeto Social
Liga Super-Ação realiza trabalho voluntário em Blumenau
Terceira Idade
Atividade física traz saúde e inclusão social para a terceira idade
Doação
Referência no estado, Blumenau se torna a capital de Transplantes
Música
Conheça a história do guitarrista blumenauense Mazin Silva
Prevenção
O Medo das vacinas e a falta de abastecimento nos postos de saúde
Festas de Outubro
Casas noturnas e restaurantes mudam suas programações durante a Oktoberfest
Inclusão
Parajasc evidenciam força do paradesporto de Santa Catarina
Segurança
Violência doméstica impulsiona iniciativas de combate em Blumenau
Mobilidade Urbana
Uso de patinetes e bicicletas elétricos ganha força nas grandes cidades
Saúde
Jaraguá do Sul implementa projeto voltado a qualidade de vida da comunidade