Menu
Busca Qua, 13 de novembro de 2019
(47) 99975-9521
Esporte

Paradesporto escolar de Blumenau é referência nacional

O projeto é destaque na formação de atletas por meio do esporte nas escolas

29 outubro 2019 - 13h30Por Marcelo Santiago

O Paradesporto Escolar de Blumenau é referência em ações de inclusão para crianças e jovens com deficiência. Além disso, revela grandes atletas de diversas modalidades e categorias esportivas. Somente no início deste ano, cinco atletas foram convocados para o Camping (treinamento intensivo), em São Paulo/SP, que é promovido pelo Comitê Paraolímpico Brasileiro (CPB).

Nos Jogos Abertos Paradesportivos de Santa Catarina 2019 (Parajasc), Blumenau obteve a quarta colocação. A cidade também é responsável por enviar o maior número de atletas para a seleção catarinense na disputa das Paralimpíadas Escolares, maior competição estudantil paraolímpica do mundo.

A exemplo do que já ocorreu nos Jogos Escolares Paradesportivos de Santa Catarina (Parajesc), disputado em Julho deste ano, quando Blumenau levou 85 atletas, sendo a maior delegação do estado.

Criado em 2011, o projeto conta com o apoio da Prefeitura, por meio de sua Secretaria de Educação (SEMED) e vêm ganhando destaque no cenário nacional em função do trabalho que realiza.Tanto que, a cidade hoje é exemplo nacional de política pública de inclusão de pessoas com deficiência.

O Ministério do Esporte incluiu, neste ano, a Prefeitura de Blumenau, no programa de captação de recursos, através da Lei de Incentivo ao Esporte – Lei 11.438/2006, que permite que empresas e pessoas físicas invistam parte do que pagariam de Imposto de Renda em projetos sociais e esportivos.

As empresas podem investir até 1% e as pessoas físicas, até 6%. Todo o valor arrecadado do programa é utilizado para a manutenção e o aperfeiçoamento das atividades desenvolvidas, que beneficiam aproximadamente 450 alunos em 65 pólos distribuídos pelo município.
Os números a seguir, retratam o crescimento do paradesporto escolar nos últimos anos em Blumenau/SC, proporcionando um maior número de pólos e modalidades esportivas para os alunos e atletas.

Fonte: Pesquisa elaborada pelo grupo de professores da FURB em conjunto com a diretora do projeto, sobre inclusão e acessibilidade no Paradesporto Escolar de Blumenau (2017).

No que diz respeito ao aspecto social, o esporte oportuniza maior interação entre pessoas com e sem deficiências, além de torná-lo mais independentes.

O número de pessoas com algum tipo de deficiência também cresce entre a população brasileira. De acordo com o último senso demográfico, publicado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2010, cerca de, 23,9% da população brasileira apresentava algum tipo de deficiência física ou mental, sendo que 8,3% dos brasileiros apresentavam pelo menos um tipo de deficiência severa, distribuídos da seguinte forma: 3,46% com deficiência visual, 1,12% com deficiência auditiva, 2,33% com deficiência motora 1,4% com deficiência mental ou intelectual. Dentre estas citadas, 2,4% possuíam entre 0 e 14 anos de idade.

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Movimento Social
O Vale Europeu também tem Rap
Sustentabilidade
Coleta Seletiva de Blumenau cresce 96% em 2019
Comunidade
Catarinenses se unem para fazer um Natal melhor através da solidariedade
Segurança
Cai o número de furtos em residências de Blumenau
Saúde
A importância do acompanhamento oftalmológico infantil
Cultura
Sasha Benner Bauer é a nova rainha da 37ª Oktoberfest
Oktoberfest Blumenau
Primeiro fim de semana da Oktoberfest de Blumenau bate recorde de público
Esporte
Pela primeira vez, Blumenau será sede dos Jogos Escolares da Juventude
Saúde
Casos de Sífilis aumentam 200% em Blumenau
Projeto Social
Trabalhando para fazer o bem: Trapamédicos levam alegria aos hospitais de Blumenau