Menu
Busca Ter, 22 de outubro de 2019
(47) 99975-9521
Saúde

Santa Catarina registra aumento no número de casos da dengue

A doença é causada por um vírus transmitido pelo mosquito Aedes aegypti.

27 setembro 2019 - 14h00Por Marcelo Santiago

Um mosquito que costuma medir menos de 1 centímetro de diâmetro e quase imperceptível, mas que já é responsável por 451.685 casos prováveis de dengue no primeiro semestre de 2019 no Brasil, segundo o Ministério da Saúde. Até o dia 13 de abril deste ano, foram registrados 451.685 mil casos prováveis de dengue no Brasil, um aumento de 339,9% em relação ao mesmo período do ano passado. No mesmo intervalo de 2018, os casos registrados chegaram a 102.681.

 Em Santa Catarina os dados apontam que o número de casos prováveis também aumentou. O crescimento foi de 644,4% em comparação com janeiro de 2018 e até o dia 02 de fevereiro, o estado notificou 134 casos da doença. No mesmo período de 2018, foram registrados 18 casos de dengue. Neste ano, Santa Catarina não registrou óbitos em decorrência da doença.

Situação epidemiológica do estado em relação ao último ano:

Já em Blumenau foram registrados 13 casos confirmados de dengue, sendo identificados 151 focos de Aedes aegypti, de acordo com o Boletim da Gerência de Vigilância Epidemiológica no 1º quadrimestre de 2019.

Você sabe do que se trata a doença e como se prevenir?

A dengue é uma doença febril (grave) causado por um vírus e transmitido por picadas de insetos, especialmente os mosquitos. O transmissor da dengue é o mosquito conhecido como “Aedes aegypti”, que precisa de água parada para se proliferar.

O período do ano com maior transmissão são os meses mais chuvosos de cada região, Todas as faixas etárias são igualmente suscetíveis, porém as pessoas mais velhas têm maior risco de desenvolver dengue grave e outras complicações que podem levar à morte. Em populações vulneráveis, como crianças e idosos com mais de 65 anos, o vírus da dengue pode interagir com doenças pré-existentes (diabetes, hipertensão) e gerar maiores complicações nas condições clínicas de saúde da pessoa.

Uma das ações utilizadas para combater a dengue é através de um pneu que pode servir como criatório para o mosquito, chamado de “rede de armadilhas”. A Coordenadora Municipal de Combate à dengue Eleandra Casani, explica de que forma é utilizado este recurso. “A gente faz o reconhecimento geográfico da área, para posteriormente distribuir e demarcar os locais da provável chegada do Aedis, colocando a armadilha e fazendo monitoramento com GPS.  Os locais são vistoriados a cada 14 dias e feito toda coleta e analisa do material”, esclarece.

Rede de armadilhas. Foto: Marcelo Santiago

Medidas preventivas:

É muito importante combater o mosquito da dengue e para isto, ações simples podem fazer toda a diferença. Como por exemplo, mantendo higienizado e não deixando água parada em pneus, vasos de plantas, garrafas, pneus ou outros recipientes que possam servir de reprodução do mosquito.

A coordenadora ainda cita a importância da conscientização da comunidade em torno do combate à dengue. “São muitas situações que as vezes a população acaba não cuidando e a gente precisa principalmente do auxílio dessas pessoas. Se a população fizer a sua parte e manter seu entorno limpo, quando o mosquito chegar, a gente vai pegar”, conclui.

Você também pode fiscalizar:

É importante ressaltar que, além das vistorias dos agentes, o setor de saúde ainda possui uma fiscalização sanitária. Portanto, qualquer reclamação que venha do cidadão por meio da ouvidoria é registrada e logo encaminhada aos fiscais que vão até o local solicitado e pedem a adequação aos proprietários.

Ouvidoria da Saúde
Telefone: 156 - opção 2
Endereço: Rua 2 de Setembro, 1212 - 1º andar - Itoupava Norte
Atendimento: das 8h às 12h e das 13h às 17h
[email protected]

Serviços prestados: Vigilância Epidemiológica (vacinas, campanhas de vacinas, surto de doenças infecto-contagiosas como catapora, gripe e outras).

Gráficos e informativos: Fonte: Divisão de Vigilância Epidemiológica - Dive (SC)

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Projeto Social
Liga Super-Ação realiza trabalho voluntário em Blumenau
Terceira Idade
Atividade física traz saúde e inclusão social para a terceira idade
Doação
Referência no estado, Blumenau se torna a capital de Transplantes
Música
Conheça a história do guitarrista blumenauense Mazin Silva
Prevenção
O Medo das vacinas e a falta de abastecimento nos postos de saúde
Festas de Outubro
Casas noturnas e restaurantes mudam suas programações durante a Oktoberfest
Inclusão
Parajasc evidenciam força do paradesporto de Santa Catarina
Segurança
Violência doméstica impulsiona iniciativas de combate em Blumenau
Mobilidade Urbana
Uso de patinetes e bicicletas elétricos ganha força nas grandes cidades
Saúde
Jaraguá do Sul implementa projeto voltado a qualidade de vida da comunidade